Membro do CCAS realiza palestra sobre adubação potássica no Havaí

O CCAS (Conselho Científico para Agricultura Sustentável) participa do 14º Simpósio Internacional de Análises de Solo e Plantas (ISSPA) 2015, entre os dias 26 e 30 de janeiro, em Kona Beach, Havaí. O tema deste ano é “O ano dos solos: manejo através de análises” e serão debatidos questões de qualidade do solo e da planta, desafios do século 21, sustentabilidade ambiental e segurança alimentar com alto nível de inovação e qualidade.

Durante o evento, Ciro Antonio Rosolem, vice-presidente de estudos do CCAS e também professor titular da Faculdade de Ciências Agrícolas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCA/Unesp Botucatu), fará uma palestra sobre adubação potássica.

O simpósio é voltado para pesquisadores, profissionais, estudantes, acadêmicos e outros especialistas que trabalham nas indústrias de laboratório, fertilizantes, consultoria, comunicação e instrumentação agropecuária. Mais informações podem ser obtidas no website: http://www.isspa2015.com/.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça.