Professores do PSS se apresentam e prefeitura anuncia novas convocações

Professores aprovados no Processo de Seleção Simplificado (PSS), realizado no ano passado pela Autarquia Municipal de Educação (AME), começaram a ser convocados para assumirem temporariamente funções junto a diversas escolas da rede municipal, em especial para cobrir a ausência de professoras do quadro permanente que estão usufruindo do direto da licença-prêmio. Como apenas 17, dos 40 profissionais chamados no primeiro edital, apresentaram-se nesta quinta-feira (13/02), o prefeito Beto Preto (PT) já adiantou que uma nova convocação será feita de imediato, respeitando a ordem de classificação.

A confirmação foi dada durante ato de recepção das educadoras, realizado no gabinete municipal, que contou com a presença dos vereadores José Airton Deco de Araújo (presidente da Câmara), Aurita Bertoli, Luiz Magalhães e Vladimir José da Silva. Na ocasião, além de dar boas-vindas às profissionais, Beto falou dos projetos para a Educação Municipal, que incluem reforma e ampliação de unidades educacionais e a realização de concurso público para contratação de mais servidores efetivos ainda neste ano. “Quero agradecer à Câmara de Vereadores por ter aprovado a realização do PSS, entendendo a necessidade deste processo – que foi conduzido de forma extremamente honesta e transparente – para o bom andamento da nossa Educação, em um cenário onde muitas de nossas professoras estão de licença-prêmio”, relatou o prefeito.

Ele lamentou que apesar de ser um direito, mandatos anteriores simplesmente o ignoraram. “Temos casos de professores que estão na rede há 20 anos e nunca foram autorizados a usufruir deste direito e se fossem usufruir tudo ao mesmo tempo, ficariam distante da sala de aula por um ano. Por isto a importância deste PSS, que auxilia a administração suprir esta demanda represada, possibilitando que os alunos não fiquem sem um educador em sala de aula”, exemplificou Beto.

Presente na reunião de apresentação das novas contratadas, a secretária da Educação, Marli Regina Fernandes da Silva, também falou sobre o assunto. “Se por um lado o acúmulo de licenças-prêmios a serem concedidas revela um lado das administrações anteriores, ou seja, de negação de direitos, a realização deste PSS revela a forma de atuar desta administração, que é a de abertura, de valorização do professorado”, pontuou a gestora educacional.

Na mesma linha, o vice-prefeito, Júnior da Femac, salientou que o atual governo municipal não usa a Educação para fazer política. “Infelizmente durante mais de uma década utilizaram a Educação como uma máquina de fazer votos. Não queremos enganar ninguém, mas sim trabalhar para que todas as nossas crianças aprendam com qualidade e tenha boas notas no IDEB”, destacou Júnior.

Convocada para assumir sala de aula na Escola Municipal Dr. Joaquim Vicente de Castro, a professora Leonilda Soares Ferreira Tomaz, agradeceu ao município de Apucarana pela oportunidade. “Tenho a certeza de que todas nós (professoras) vamos pegar as crianças com carinho e lutar para que todas sejam muito bem educadas”, disse.

Concurso – Ao lembrar que a convocação para o PSS é por tempo determinado, o prefeito Beto Preto (PT) informou que no segundo semestre deste ano deve autorizar certame para contratação de professores para o quadro permanente da Autarquia Municipal de Educação. “Temos neste ano pelo menos 40 pedidos de aposentadoria, por isto em abril deste ano já estaremos trabalhando para a realização de novo concurso público. Também vamos chamar novos assistentes infantis aprovados em concurso vigente e realizar um novo para suprir a demanda que surgirá com a chegada de cinco novos centros municipais de educação infantil (CMEIs) que vamos inaugurar”, concluiu o prefeito.