Prefeitura realiza debate técnico e recebe sugestões para mudança do Plano Diretor

Atendendo a um chamado da prefeitura, engenheiros, arquitetos, urbanistas, imobiliaristas e técnicos em edificações participaram ontem (13), no auditório do CREA, de reunião técnica para discutir a revisão do plano diretor de Apucarana. O vice-prefeito e diretor presidente do Instituto de Desenvolvimento, Pesquisa e Planejamento de Apucarana (Idepplan), Júnior da Femac, fez uma explanação das alterações propostas pela administração municipal e abriu espaço para debate e sugestões.

A apresentação de novas áreas que podem ser habilitadas para construção de prédios (verticalização) foi bem recebida e classificada pelos participantes como decisão essencial para o crescimento imobiliário da cidade. “Nossa cidade já possui regiões com urbanização consolidada, que podem receber prédios residenciais e comerciais. Com isso, podemos utilizar com mais eficiência nossas escolas, creches, postos de saúde e equipamentos da segurança pública, entre outros serviços públicos”, ponderou Júnior da Femac.

A expansão do perímetro urbano, uma medida considerada necessária para um município receber mais recursos federais, em especial para área da habitação, industrialização e pavimentação, também integra o estudo que propõe mudanças no plano diretor apresentado pela prefeitura. O estudo do Idepplan ainda apresenta propostas para facilitar a formalização das empresas, sobretudo as facções de bonés e costura.

Segundo Júnior, Apucarana tem cerca de mil facções e é preciso buscar meios para tirá-las da informalidade. Ele afirma que isso pode ser possível através da definição de áreas e bairros onde podem ser aceitas pequenas indústrias familiares construídas junto das residências. Com isso, essas empresas podem ser formalizadas e ter acesso a todos os instrumentos de crédito existentes hoje no mercado como, por exemplo, o cartão BNDS, entre outros”, analisou Júnior.

Também presente na reunião, o prefeito Beto Preto, expôs sua opinião, apresentou sugestões e considerou como muito proveitoso o debate técnico criado na reunião. “Deste encontro vão sair muitos subsídios para o Idepplan montar um grande documento que possa ser debatido em audiência pública. É um momento de oportunidades em Apucarana”, declarou Beto Preto.

Júnior da Femac disponibilizou, até o final do mês, a equipe da Idepplan para esclarecer dúvidas técnicas e receber sugestões dos participantes da reunião. “Estamos abertos a opinião de todos e vamos analisar cada idéia para que a revisão do plano diretor seja feita de forma democrática e que venha dar resultados práticos para o desenvolvimento ordenado da cidade. Todo esse processo será complementado com a realização de uma audiência pública, quando explicaremos os detalhes de cada mudança. Nada será definido sem antes realizar este amplo debate com a população em geral”, observou Júnior.