Polícia Ambiental busca sede própria em Apucarana

O prefeito Beto Preto (PT) recebeu nesta segunda-feira (17/03) a visita do comandante da 2º Companhia da Polícia Militar Ambiental do Paraná, sediada em Londrina, primeiro-tenente André Ricardo Alves Carvalho. Durante o encontro, o oficial apresentou os planos de descentralização das atividades da política ambiental, que visa – com o auxílio da prefeitura – viabilizar uma sede própria para o pelotão em Apucarana.

Atualmente, a polícia ambiental ocupa provisoriamente uma sala cedida pela prefeitura junto à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) e conta com apenas três policiais para atender a Apucarana e outros 27 municípios. “A sede própria seria um grande avanço não só para nossa cidade, mas para toda a região. Passei ao comandante que o que for necessário e estiver ao alcance da prefeitura vamos fazer para que isso aconteça o quanto antes”, disse Beto.

Ele destaca que um dos ganhos da descentralização será o aumento do efetivo e a redução das distâncias. “Com isso certamente melhoraria a eficácia de um trabalho que já é feito com bastante esmero pelos policiais que aqui estão”, ressaltou o prefeito, comunicando que no próximo dia 28 vai levar o assunto ao conhecimento da Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi). “Certamente todos os demais prefeitos também vão encampar e apoiar esta política de descentralização”, concluiu.

Na reunião, o comandante da Polícia Ambiental para a região de Londrina esteve acompanhado dos policiais Da Matta, Da Cunha e Patrício. “Esta descentralização já aconteceu com Maringá, que era ligada a Londrina. Vemos Apucarana como uma região de grande importância para o Norte do Paraná e agora já estamos com estudos avançados para definir a localização para instalação da sede própria de nosso pelotão na cidade. Para tanto somos muito gratos pelo apoio que estamos tendo da prefeitura, na pessoa do prefeito Beto Preto”, disse o primeiro-tenente André Ricardo Alves Carvalho.

O encontro também foi acompanhado pelo superintendente de Gabinete, Olavo Guides, e pelo procurador jurídico, Paulo Sérgio Vidal.