Oficina da Mulher inicia programação de cursos

Com mais de 60 mulheres inscritas, a Secretaria da Mulher e Assuntos da Família da Prefeitura de Apucarana realizou hoje (4), no Centro de Oficinas Mulher Cidadã, a aula inaugural dos cursos de costura e modelagem, manicure, cabeleireira, informática, design de sobrancelha e artesanato.  A capacitação nestas áreas será mantida ao longo do ano, já que os cursos duram em média dois meses, o que permite a formação constante de turmas.

Ao dar início da programação de cursos de 2014, a secretária da Mulher e Assuntos da Família, Denise Canesin Machado, anunciou uma nova estratégia de trabalho voltada a qualificação profissional da mulher. “Vamos descentralizar nossa atuação. A proposta é levar as ações realizadas aqui na oficina da mulher também para os bairros”, informou Denise.

Na prática, a nova medida, voltada principalmente às mulheres que enfrentam dificuldades para se deslocar até o Centro de Oficinas, no Jardim América, já tem início imediato em dois pontos da cidade. Nos próximos dias serão disponibilizados cursos de modelagem e corte de costura nos distritos do Pirapó e da Caixa de São Pedro, com o transporte de máquinas de costura para os dois locais.

Parte dessa estratégia de descentralização será desenvolvida através do ônibus itinerante equipado com máquinas para oferta do curso de modelagem e costura. As instalações do veículo têm capacidade para atender até 60 mulheres a cada dois meses, divididas em turnos da manhã, tarde e noite. Esse trabalho vai começar pela região dos bairros Dom Romeu Alberti e Sanches dos Santos, onde a demanda pela qualificação é muito grande.

Ainda foram anunciados projetos voltados a “mulher rural” e a “mulher indígena”. No primeiro caso, as ações preveem parcerias com a Coamo, Cocamar, Senai, entre outros, na condução dos cursos, entre os quais o de culinária. Para as mulheres indígenas as ações incluem também definir um ponto de referência para comercialização dos artesanatos que trazem das aldeias. “Também vamos expandir nosso atendimento para dentro do sistema prisional feminino”, completa Denise.

Dando ênfase a importância da mobilização social para dar voz aos anseios da comunidade, o prefeito Beto Preto defendeu políticas públicas voltadas à preservação e respeito aos direitos das mulheres. “Vamos criar todos os cursos possíveis e diferentes para que vocês mulheres contribuam para aumentar a geração de emprego e renda na nossa cidade. Queremos melhorias em outras áreas também, mas é preciso que as demandas cheguem ao nosso conhecimento. A mobilização social dá voz às pessoas, cria a oportunidade do cidadão colocar para fora o que pensa, o que acredita ser necessário para melhoria da sua qualidade de vida e da sua comunidade”, defendeu Beto.

O Centro de Oficinas Mulher Cidadã fica na Rua Castro Alves, 335 – Jardim América. As inscrições para novas turmas permanecessem constantemente abertas, pois são cursos rápidos (9 encontros ou 2 meses), com grande rotatividade. Idade mínima: 16 anos, público exclusivamente feminino. Os documentos necessários para inscrição são: cópia do RG e CPF, mais comprovante de residência. Mais informações pelo 3426-9153.