Deputado Edvaldo Soares pede auxílio financeiro aos doentes de Câncer em Rondônia

O deputado estadual Edvaldo Soares anunciou na manhã desta quarta-feira (29), que apresentará um projeto de Lei, de sua autoria que visa dar auxilio financeiro aos doentes de câncer que estão em tratamento, dentro e fora do estado de Rondônia. De acordo com o parlamentar essa será a primeira indicação ao projeto de Lei que fará, assim que retornar os trabalhos do Legislativo. O deputado falou da preocupação com os pacientes, que depende do tratamento e que é pego de surpresa, muitas vezes sem emprego e consequentemente sem uma renda, o que deixa ainda mais fragilizado a estrutura dos pacientes.

Edvaldo Soares disse que esse mal que ainda deixa filhos órfãos, separa tragicamente casais e destrói famílias, precisa ser combatido com mais atenção, o deputado disse que com a chegada do Hospital de Barretos em Porto Velho, diminuiu a angustia de famílias, que precisavam se deslocar até São Paulo para ter bons resultados, mas essas vítimas de câncer precisam de um amparo financeiro, mesmo sendo tratados em Rondônia os pacientes precisam ser amparados pelo estado.

Para o deputado a implantação de um hospital de combate ao câncer em Rondônia está ajudando, mas muito mais precisa ser feito par que menos pessoas sofra com a doença. Com 1.200m2 a unidade de Porto Velho conta com serviço ambulatorial, oncologia clínica (quimioterapia) e centro cirúrgico preparado para realizar cirurgias de pequena, média e alta complexidade. Por ano o hospital do câncer em Porto Velho beneficia cerca de Três mil pacientes, que iriam para Barretos e agora são tratados em Porto Velho.

A gestão do centro é da Fundação Pio XII, mantenedora do Hospital de Câncer de Barretos, que tem como gestor Henrique Prata. Desta maneira a unidade manterá os padrões de qualidade, humanização e protocolos de primeira linha, o diferencial da Fundação. Durante o primeiro ano, a unidade atendeu aproximadamente 3 mil pacientes, entre casos novos e transferidos de Barretos. “Hoje, por exemplo, 70% dos pacientes de Rondônia que eram levados a Barretos se tratam na unidade, além de comodidade aos pacientes com câncer da região, o número também representa uma redução anual aos cofres públicos de R$ 20 milhões a R$ 24 milhões com o Tratamento Fora de Domicílio (TDF).” Lembra o deputado.

Edvaldo Soares concluiu lembrando que irá propor ao governo do estado, que seja feita uma pesquisa pra saber porque Rondônia é o estado com o maior índice da doença no Brasil, o que pode ser feito para que a população previna-se e que o tratamento seja mais rápido.