Brasil: Trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho no setor de bebidas

Entidade nacional da categoria da Alimentação diz que lucros durante a Copa não serão obtidos à custa da saúde dos 144 mil trabalhadores do setor

A Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins (CNTA Afins) lança nesta quinta (20/2), a Campanha Nacional de Combate aos Acidentes de Trabalho e Doenças Ocupacionais no Setor de Bebidas, em São Paulo. O objetivo é elaborar com dirigentes de federações e sindicatos de trabalhadores do setor uma pauta unificada de reivindicação, com o intuito de prevenir e reduzir os acidentes de trabalho no País. O Brasil possui atualmente 144 mil trabalhadores no setor, sendo  São Paulo o principal Estado em número de trabalhadores, com 33 mil; seguido pelos Estados do Rio de Janeiro (15 mil) e Pernambuco (11 mil).

A exemplo do trabalho realizado no setor frigorífico, entre 2004 e 2014, que resultou na recente conquista da Norma Regulamentadora n° 36 (NR36/2013), a CNTA Afins quer discutir melhorias para o setor de bebidas e combater o alto número de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Na ocasião, a entidade irá lançar a pesquisa Perfil dos Trabalhadores no Setor de Bebidas do Brasil (do Dieese), na sede da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado de São Paulo (Fetiasp).

De acordo com dados do Ministério da Previdência Social (MPAS), entre 2010 e 2012, foram registrados 16.848 acidentes no setor, com 42 mortes no mesmo período. Já o número de auxílios-doença acidentários concedidos entre 2010 e 2012 foi de 928. Só em 2013, entre janeiro e outubro, 316 trabalhadores do setor receberam o benefício.

“É inaceitável que este setor, que possui indústrias patrocinadoras da Copa do Mundo, ofereça más condições de trabalho e de qualidade de vida para tantos trabalhadores. Também não aceitaremos que os lucros da Copa sejam obtidos à custa da saúde de tantos brasileiros que estão expostos a condições precárias de trabalho nesse setor”, afirma Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA Afins.

Patrocinadora oficial da Copa do Mundo, as condições de trabalho no grupo Ambev (que reúne diversas empresas e marcas no Brasil e em mais 13 países), recebeu atenção especial da CNTA Afins, que dedicou uma data específica (19/2) para discutir com representantes dos trabalhadores as principais reivindicações para o setor. Até final de 2010, a empresa reunia 44,9 mil funcionários no Brasil e em mais 13 países.