Apucarana ganha Associação de Surdos

Com a presença de representantes de 9 municípios, foi instalada oficialmente a Associação dos Surdos de Apucarana (Asap). O evento aconteceu no sábado (15/03), no Centro de Qualificação Total, localizado no Jardim América. A entidade, que será presidida por Carlos Alberto Franco, ainda não tem sede própria e utiliza momentaneamente espaços cedidos pelo Município para promover encontros e reuniões.

O prefeito de Apucarana, Beto Preto, participou da solenidade, acompanhado de vários secretários municipais. “Vamos capacitar os funcionários da Prefeitura para melhor atender as pessoas com esse tipo de deficiência. Nesta quarta-feira, haverá a aula inaugural do curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), que reunirá servidores de vários setores”, afirma.

Beto Preto destaca ainda a importância da Asap, a exemplo de entidades que já funcionam em outros municípios. No lançamento da associação apucaranense, estiveram presentes representantes de entidades de Londrina, Cambé, Uraí, Arapongas, Mandaguari, Jandaia do Sul, Califórnia, Cambira e Marilândia do Sul. “A associação une as pessoas que têm a deficiência. O principal objetivo é fazer o resgate daquelas que  não têm acesso à linguagem dos sinais, inserindo-as em cursos profissionalizantes e no mercado de trabalho”, assinala.

Conforme Luciane Armolinski de Souza, diretora administrativa do Centro de Qualificação Total, vários cursos de Libras estão sendo programados ao longo deste ano. “O primeiro será em parceria com a Universidade Tecnológica Federal e os demais já serão junto com a Associação de Surdos de Apucarana”, observa.

Segundo Luciane, o curso que inicia nesta quarta-feira será realizado no polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), localizado na Praça Rui Barbosa. “Estarão participando servidores das secretarias municipais de Assistência Social e da Mulher e Assuntos da Família, da Agência do Trabalhador, da Qualificação Total, a telefonista da Prefeitura e funcionários do setor de protocolo. Nas turmas que serão abertas posteriormente vamos ampliar a participação, abrindo inclusive para a comunidade”, explica.