Agricultura terá programa de desenvolvimento sustentável

O prefeito Beto Preto discutiu nesta terça-feira (18/02) com a equipe da Secretaria Municipal da Agricultura as ações para os próximos seis meses. O carro-chefe será o Programa Municipal de Desenvolvimento Sustentável, cujo projeto de lei já foi encaminhado para apreciação da Câmara de Vereadores.  A reunião de planejamento contou com a participação do secretário, João Carmo Fonseca, e do superintendente da pasta, José Luiz Porto, além do secretário de Gestão Pública, Nikolai Cernescu Júnior.

Através do Programa de Desenvolvimento Sustentável, o Município vai incentivar a manutenção e readequação de estradas rurais, além de oferecer diversos serviços, como de terraplenagem para a exploração da avicultura e construção de moradias rurais,  roçagens e preparo do solo para plantio,  apoio para a escavação de tanques destinados à piscicultura, repasse de calcário e fósforo para melhorar a fertilidade do solo e distribuição de mudas frutíferas.

De acordo com o prefeito, a reunião teve por objetivo programar as ações que serão necessárias para a implantação deste amplo programa, entre as quais estão a compra de novos veículos e maquinários, contratação de operadores de máquinas e novos funcionários para o Viveiro de Mudas Florestais e de Café. “Será um programa diferenciado e que vai representar um grande avanço no setor, vindo a somar com as ações que já são desenvolvidas”, pontua.

Beto Preto esclarece que os incentivos serão concedidos aos agricultores mediante uma contrapartida, que é a doação de parte da produção. “O programa é uma via de duas mãos. No caso da fruticultura, a prefeitura vai fornecer as mudas e, para promover a recuperação do solo, vamos repassar o calcário e o fósforo. Em contrapartida, os agricultores retornarão o que foi repassado com a doação de alimentos para a merenda escolar e outros projetos sociais, em quantidades que serão fixadas através de um termo de cooperação”, explica Beto Preto.

De acordo com o secretário da Agricultura, a recuperação do solo traz grande benefício nas propriedades, pois aumentará a produtividade das lavouras. “Com o programa de fertilidade, haverá uma melhora das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo”, observa Fonseca.

Já o programa de fruticultura abrangerá o figo, maracujá, goiaba, morango, uva e banana. Além destas ações, Fonseca afirma que o Município irá fortalecer a piscicultura nos próximos seis meses e vai estudar a possibilidade de implantar uma grande feira da agricultura familiar na Praça Interventor Manoel Ribas (Praça do Redondo).