Prefeita de Porto Real assina convênio com Escola Técnica Pandiá Calógeras e PSA Peugeot Citroen

 A assinatura do protocolo de construção de um polo da ETPC – Escola Técnica Pandiá Calógeras foi realizada na PSA Peugeot Citroen, em Porto Real pela prefeita Maria Aparecida da Rocha Silva, a Cida; Ana Tavares, responsável pela Universidade PSA Peugeot Citroen no Brasil e por André Leonard, gerente geral da Fundação CSN.  A unidade da ETPC está prevista para entrar em funcionamento no segundo semestre de 2014 e vai oferecer inicialmente 50 vagas para o Curso de Automação Industrial. “A unidade será construída no Polo Industrial com recursos próprios do município. ”Só temos a agradecer a mais essa parceria que acabamos de firmar. Vamos oferecer aos nossos jovens a vara, a linha e a ração. Agora, eles vão pescar, vão buscar peixes, frutos que em breve irão colher porque qualificar a mão de obra é uma das maiores preocupações do meu governo”, disse Maria Aparecida da Rocha Silva, a Cida. Participaram também da assinatura o vice-prefeito de Porto Real, José Roberto Pereira da Silva; o diretor da PSA Peugeot Citroen, Eduardo Chaves; Fábio Correa; gerente de ensino da ETPC; Fábio Ouchi, responsável pela coordenação da Educação da PSA Peugeot Citroen e Eduardo Linhares, secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda. “É uma reivindicação necessária. Hoje empregamos nas empresas instaladas no Polo Industrial apenas 30% de mão de obra de Porto Real por falta de capacitação. Esse número pode dobrar, mas para que se torne realidade temos que qualificar nossos jovens para atender a demanda das empresas. O primeiro passo foi dado. Hoje é um dia muito importante para o crescimento da nossa cidade”, falou Eduardo Linhares. Os representantes da PSA Peugeot Citroen, Fundação CSN e Escola Técnica Pandiá Calógeras ainda sugeriram um mapeamento nas fábricas para saber exatamente que tipo de qualificação atenderá a necessidade. “Hoje temos que importar profissionais técnicos em usinagem, automação e eletricista porque não temos essa qualificação em Porto Real. Com esses cursos na grade técnica escolar da ETPC, por exemplo, poderemos aproveitar muito mais a mão de obra do município”, falou Eduardo Chaves. André Leonard, gerente geral da Fundação CSN disse acreditar num 2014 promissor pra Porto Real. Vamos capacitar, a princípio 50 jovens, mas queremos chegar em 2015 com a possibilidade de oferecer  150 vagas  por semestre, o suficiente para se desenvolver uma estrutura própria e não dependermos mais de mandar esses jovens pra fora do município em busca de capacitação para disputar uma vaga nas empresas do município”, concluiu André Leonard. É um presente para Porto Real iniciarmos 2014 com essas adequações necessárias e assim gerar mais emprego e renda. Queremos ajudar o município crescendo junto com ele e darmos todo o apoio à nossa prefeita Cida empenhada na educação desses jovens ”, finalizou Ana Tavares, responsável pela Universidade PSA Peugeot  Citroen no Brasil.