Obras melhoram estrutura de escolas da rede municipal

Ao retornarem às aulas em fevereiro, alunos de diversas escolas municipais de Apucarana vão ter surpresas agradáveis. Com um “mix” de recursos oriundos do Fundo Rotativo, de caixa próprio da Autarquia Municipal de Educação (AME), da Associação de Pais, Mestres e Funcionários (APMF’s) e também do Programa de Dinheiro Direto na Escola – Acessibilidade/Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) – (PDDE – Acessibilidade), a prefeitura tem aproveitado as férias escolares para promover obras como pintura, melhoria de acessos com a construção de calçadas externas, pátios internos, piso de salas de aula, reforma e adaptação de banheiros, bem como pequenos reparos hidráulicos e elétricos.

Acompanhado do diretor do Departamento de Engenharia da Autarquia Municipal de Educação (AME), arquiteto Luciano Andrade, o prefeito Beto Preto vistoriou nesta quinta-feira (19/12) frentes de trabalho nas escolas municipais Vereador José Ramos de Oliveira, no Distrito de Pirapó, e Durval Pinto, que funciona anexo ao Complexo Esportivo José Antônio Basso (Lagoão). “São benefícios pontuais, mas que já deveriam ter sido feitos em outras gestões. Fico feliz em ver tudo avançando. A “Durval Pinto”, por exemplo, foi a primeira escola que visitei depois da eleição e fiquei muito chocado com as condições sanitárias do banheiro, agora quando as aulas retornarem os alunos vão encontrar o local em condições decentes”, exemplificou o prefeito.

De acordo com ele, em 2014 está previsto um volume maior de investimentos. “Ainda neste mês devemos concluir licitação para seis novas salas de aula, sendo quatro para a escola do Dom Romeu e mais duas para a do Jardim Marissol, contudo as intervenções mais completas virão no próximo ano. Já temos 28 obras previstas dentro da política de reestruturação dos prédios escolares”, adianta.

A ideia da prefeitura é, gradativamente promover melhorias estruturais nas 36 escolas e 21 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). Conforme anunciado recentemente pela AME, os serviços serão contratados via processo licitatório e os investimentos, estimados em R$1 milhão, vão envolver desde obras estruturais, passarão por intervenções de adequação de layouts internos, banheiros, cozinhas, refeitórios, centrais de depósito de merenda e de gás, e vão chegar à questão da acessibilidade, iluminação, paisagismo e instalação/reforma de playgrounds.

A diretora da escola Durval Pinto, professora Ana Paula Cunha Barreira de Araújo, salientou ao prefeito que ao longo do ano os 210 alunos de pré I e II, 1º e 4ª anos, enfrentaram muitas dificuldades. “Quando chovia era praticamente impraticável o acesso e uso dos banheiros. A situação era mesmo muito ruim”, depõe. Com a conclusão da obra, serão três novos banheiros, sendo um masculino, um feminino e um adaptado para portadores de necessidades especiais. “As melhorias na escola, que também contemplam obras de acessibilidade com novas calçadas, estão sendo financiadas ainda com recursos angariados pela instituição com a festividade junina”, informa a diretora. Outra conquista possibilitada à escola pela administração municipal foi a cessão de uso do prédio da antiga Central de Vacinas. Desativado, o espaço agora sedia a secretaria e a coordenação escolar. O investimento aproximado nas benfeitorias é de cerca de R$22 mil.

Já na escola municipal do Distrito de Pirapó, que possui 250 alunos de pré ao 5º ano, o investimento é de cerca de R$8 mil e contempla novo piso em duas salas de aula, calçada interna em área de 200 metros quadrados, calçada externa em 160 metros quadrados, bem como reparos hidráulicos. “A prefeitura também aterrou uma fossa que impedia a abertura de um novo acesso que construímos em meados do ano passado. Agora, a antiga entrada ficará apenas para serviços e estacionamento, e esta nova terá uso exclusivo para acesso de alunos, professores, funcionários e comunidade escolar como um todo. Queremos agradecer ao nosso prefeito pelo olhar diferenciado com a Educação em nossa cidade”, conclui a diretora Sirlei Lazarini.

De acordo com o arquiteto da AME, Luciano Andrade, no próximo ano a Autarquia Municipal de Educação (AME) deverá dar andamento à execução de novas melhorias dentro do PDDE-Acessibilidade, do FNDE.