Encontro discute rede integrada de saúde mental

Cerca de 80 profissionais de vários setores da Prefeitura e de entidades participaram nesta quinta-feira (07/11) do Encontro em Saúde Mental para a Rede de Atenção Psicossocial do Município de Apucarana. Realizado no polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), localizado na Praça Rui Barbosa, o evento foi organizado pelo Departamento de Saúde Mental da Autarquia Municipal de Saúde.

O encontro é mais um passo para a implantação de uma rede integrada de atendimento, envolvendo profissionais de diversas áreas, como saúde, cultura, educação e assistência social. “Somente assim poderemos ter sucesso no enfrentamento dos transtornos mentais e das dependências químicas”, afirma Wagner Vitorino Gionco, coordenador municipal de Saúde Mental.

Atualmente, as situações que envolvem a saúde mental geram cerca de 3 mil atendimentos por mês em Apucarana, abrangendo consultas médicas, acolhimento, triagem, encaminhamentos e oficinas. “São atendimentos e atividades desenvolvidas no CAPS Infanto Juvenil e no CAPS Álcool e Drogas, além de encaminhamentos para o CAPS de Cambira e para o Hospital Regional do Vale do Ivaí”, observa Gionco.

De acordo com ele, o debate desta quinta-feira reuniu representantes das secretarias municipais de Saúde, Assistência Social, Mulher e Assuntos da Família, além de órgãos como Centro da Juventude e Fundação Cultural e de Turismo, Centros de Referência da Assistência Social (Cras e Creas), Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS i, CAPS AD, e CAPS de Cambira) e conselhos municipais (Criança e do Adolescente, Política Sobre Drogas e Assistência Social).

Gionco afirma que o encontro foi conduzido por uma equipe multidisciplinar, que repassou informações aos participantes. “Profissionais das áreas de psicologia, psiquiatria, enfermagem e assistência social passaram várias informações, abordando desde a reforma psiquiátrica até o funcionamento dos CAPS, com o objetivo de criar, no futuro, uma rede integrada de assistência à saúde mental no Município”, salienta.