Casa da Criança promove Projeto Viva Paz em Porto Real

O objetivo é prevenir a violência doméstica

 Foi realizado, no Colégio Estadual República Italiana, em Porto Real, o I Encontro Para Promoção do Projeto Viva Paz, organizado pela ONG Casa da Criança e do Adolescente, de Volta Redonda. A missão é prevenir a violência dentro do ambiente familiar, visando não só crianças e adolescentes, mas também idosos e adultos. O projeto tem o apoio do Governo Federal, o patrocínio do Programa de Desenvolvimento & Cidadania da PETROBRÁS. A intenção é prevenir abusos físicos, psicológicos, sexuais, dentre outros. Estiveram presentes membros da sociedade civil, alunos e professores da rede pública, além do Conselho Tutelar e a Casa Abrigo de Porto Real, da Secretaria de Ação Social e Habitação.

O projeto envolve 24 municípios do Estado do Rio de Janeiro, sendo 12 municípios da Região Serrana e 12 do Médio Paraíba. Durante o evento foi relatada a importância da promoção de uma cultura pacífica. A coordenadora do projeto em Resende, Itatiaia e Porto Real, Maria Helena Rabelo, afirma que a paz deve começar nas bases familiares: “A paz tem uma base cultural, que vai muito além de raízes sociais, econômicas e políticas. Um ambiente de harmonia dentro de casa, é que forma um cidadão do bem”, destaca.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, divulgados em 2006, a violência doméstica é a primeira causa de morte entre crianças de 1 a 4 anos. Para a Conselheira Tutelar, Vera Lúcia da Silva, a sensibilização ainda é o melhor caminho: “Fazer construir, sensibilizar. Esse é o foco. Você deve olhar a sua volta, se sentir incomodado com as situações. Promover a paz é não se conformar com a violência”, ressalta.A coordenadora da Casa Abrigo de Porto Real, Evandra Cândida acredita que é o conhecimento que pode fazer a diferença: “Trabalhar os temas com a população, para que ela possa conhecer a realidade e assim respeitar o que é proposto. A participação ativa é que promove a visão e a promoção da paz no meio em que o indivíduo vive”, avalia. A Casa Abrigo de Porto Real, funciona na Rua André Luiz, n° 328 e tem  capacidade para atender  16 pessoas, entre crianças e adolescentes de 0 a 17 anos, que são encaminhados por determinação judicial.